CURIOSIDADES E AFINS

   PASSO IMÓVEL(Vassouras)
7.050m²; Casa Antiga(67m²) necessitando reforma, c/ 8 cômodos;
Terreno parte arborizado, e extensa área própria para plantio ou
criação. Localizado em área rural, tranquila e 2 linhas de ônibus
 à porta. Preço e/ou parcelamento a combinar. Tratar:
(024)99261-4631/(024)2445-3691, c/ Silva.
 
 
 
Gadoo
Talento!

Artista italiano arrumou uma forma bem interessante de expressar suas ideias artísticas. Com frutas e legumes ele consegue criar magníficas...
 
 
TecMundo compartilhou o vídeo de MegaCurioso.
Olha que louco esse vídeo do MegaCurioso 




PARA TUDO!
Se você curte histórias cheias de suspense e fatos que não têm explicação dê o play nesse vídeo
https://www.facebook.com/megacurioso/videos/877874472266675/ 
 Saiba mais >> http://goo.gl/ALNJqu ‪#‎megacurioso‬
 
 
 HUMOR TAL
MINHA CASA, MINHA VIDA, PARTE 2
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Ciência Hoje
A tamburutaca é um crustáceo capaz de desferir socos ultrarrápidos com as patas dianteiras – duram cerca de 3 milissegundos! Quer saber que outras coisas podem ocorrer em intervalos de tempo menores que um segundo? Descubra na Ciência Hoje das Crianças: http://chc.cienciahoje.uol.com.br/num-piscar-de-olhos/
 
 
 
HUMOR TAL
 
 
 
DW (Español)
Agatha Christie dejó su impronta en el género policíaco como ninguna otra mujer antes. Ella sabía cómo dirigir a sus lectores por caminos equivocados para sorprenderlos. Sus historias suelen discurrir en sitios delimitados y manejables, como casas de campo, trenes, barcos, pequeñas islas, pueblecitos, en los que un número determinado de personajes, todos los cuales esconden esqueletos en el armario, centran las sospechas. ¿Le gustan sus novelas?


Dominó un género al que dejó su impronta con la creación de personajes tan conocidos como la señorita Marple o el detective Hércules Poirot....
dw.com|Por Deutsche Welle (www.dw.com)

 

 

 

A incrível história de George Archibald:


 George Archibald é um ornitologista premiado extremamente preocupado em preservar espécies ameaçadas. Tanto que ele paquerou, durante três anos, uma fêmea de grou. Não pense mal dele: foi tudo pelo bem da ciência, para estimular a ave a se reproduzir.
Tudo começou em 1976, no zoológico de San Antônio, onde Tex era a única fêmea de Grou-americano e uma das 100 aves da espécie que restavam no mundo. Cientistas, incluindo Archibald, sabiam que os genes de Tex poderiam ajudar e muito no esforço para aumentar a população dos animais - então ela precisava se reproduzir em cativeiro. O único problema era que Tex não se interessava por nenhum macho, ou ave: ela achava que era humana.
Por ter sido mantida a sua vida toda em cativeiro, ela desenvolveu um comportamento comum a pássaros nessas condições: o imprinting. Calma, não tem nada de lobos do Crepúsculo nessa história. Ela estava tão acostumada com humanos que não se via como pássaro e não queria copular com um macho de sua espécie. Foi então que George percebeu que poderia tentar fazer a ave se apaixonar por ele e conseguir uma inseminação artificial.

 

 

 

 


Aposto que não sabias que esta é a razão do formato que os números têm.

Partilha para mais factos Muito Interessantes!

 

 

 




A pequena mosca chama a atenção por sua incrível beleza. Representante da espécie Goniurellia tridens, ela tem uma característica incrível: suas asas...
JORNALCIENCIA.COM|POR ADMINISTRADOR



🐬 🐬 🐬


Sabe-se agora que Pinky é uma fêmea. O golfinho foi visto pela primeira vez em 2007, mas só agora é que foi visto acasalando. Foi o capitão de navio Erick Rue que o descobriu e o tem fotografado desde então. Não se...


 

São os machos de cavalo-marinho que ficam ‘grávidos’ - espécie faz parte da única família do reino animal capaz de realizar a façanha.

 

 

 

 

Baratas podem sofrer de “depressão” se ficarem sozinhas, diz pesquisa 

 


As baratas são seres repudiados pelos seres humanos (em sua grande maioria), mas entre elas, são insetos muito sociais.
Pesquisadores estão estudando a “vida secreta” das baratas e descobriram que são seres com um sistema muito mais sofisticado, que podem reconhecer os membros de suas famílias e que não gostam de viver sozinhas, podendo, até mesmo, adoecerem se ficarem solitárias - podendo desenvolver "depressão".
As baratas vivem intimamente ligadas, em sociedades igualitárias, baseadas em estruturas sociais e regras; são capazes de tomar decisões coletivas em prol do bem de todas.

 Nojentas, mas úteis
As baratas desempenham papel fundamental na cadeia alimentar das cidades. O seu desaparecimento causaria um forte desequilíbrio nos ecossistemas urbanos. Portanto, por mais repulsivas que sejam, é melhor mantê-las entre nós. (foto: Angela Knipe/ Sxc.hu) 
 “Esses insetos consomem rapidamente toneladas de fezes, cadáveres, restos alimentares e até papel, cigarros e plásticos”
Leitor da CH pergunta: “Qual é a importância ecológica das baratas urbanas? Elas trazem algum benefício para os humanos?”. Eduardo Fox, do Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho da UFRJ, responde.





Conheça o nojento mundo dessa obra-prima da evolução: a barata. ‪#‎SuperArquivo‬ http://abr.ai/1UroVWJ


 Elas estão moídas no seu chocolate, sobrevivem a até um mês sem cabeça e comem seres humanos vivos. (Agora a boa notícia: elas não resistiriam a um ataque nuclear). Conheça o nojento mundo dessa obra-prima da evolução: a barata




Vídeo deslumbrante revela a transformação de uma lagarta em uma borboleta

video


Revista Galileu
 
Sabia dessa?


Drinks com bacon, sobremesas com bacon... você acha que a carne passou a aparecer com mais frequência no seu prato por acaso?
revistagalileu.globo.com


Se um asteroide vier em direção à Terra, cientistas do Instituto de Tecnologia de Massachusetts têm uma solução: pintá-lo de branco. ‪#‎SuperArquivo‬ Entenda: http://abr.ai/1PGKC3m


super.abril.com.br

  

Ancient Origins
The Chupacabra is a legendary cryptid that is well-known across Latin America. One of the locations the legend of the Chupacabra has made an impact in the past is in Puerto Rico. Reportedly first sighted there during the mid 1990s, the Chupacabra made headlines across the world when livestock started mysteriously dying. Animals were found completely drained of blood through small incisions which were not compatible with the bite of a dog, monkey or any other known carnivore from the region. More than 200 Chupacabra sightings were reported on the island in 1995 alone... yet as quickly as the Chupacabra sightings started, they had stopped, leaving behind a trail of questions.
‪#‎legendary‬ ‪#‎puertorico‬ ‪#‎mysterious‬
O Chupacabra é um lendário cryptid que é conhecido em toda a América Latina. Um dos locais a lenda do chupacabra fez um impacto no passado é em porto rico. Supostamente primeira visão lá em meados dos anos 1990, o chupacabra envidados manchetes em todo o mundo quando o gado encetadas misteriosamente morrendo. Os animais foram encontrados completamente exausto de sangue através de pequenos incisions que não eram compatíveis com o mordida de cachorro, um macaco ou qualquer outro conhecido carnívoras da região. Mais de 200 chupacabra avistamentos foram registrados na ilha, só em 1995... Ainda mais depressa o chupacabra avistamentos encetadas, eles tinham parado, deixando um rasto de perguntas.
‪#‎Lendário‬ ‪#‎puertorico‬ ‪#‎misterioso‬
(Tradução On Translator:  O Chupacabra é um cryptid lendário que é bem conhecido em toda a América Latina.  Um dos locais onde a lenda do Chupacabra teve um impacto no passado está em Puerto Rico.  Alegadamente primeiro avistado lá durante meados dos anos 1990, o Chupacabra fez manchetes em todo o mundo, quando o gado começou a morrer misteriosamente.  Os animais foram encontrados completamente com o sangue drenado através de pequenas incisões que não eram compatíveis com a mordida de um cachorro, macaco ou qualquer outro carnívoro conhecido da região.  Mais de 200 avistamentos Chupacabra foram relatados na ilha, só em 1995... ainda tão rapidamente quanto os avistamentos Chupacabra começou, eles pararam, deixando para trás um rastro de perguntas.
# Lendário # puertorico # misterioso


The Chupacabra is a legendary cryptid often associated with Mexico, and well-known across Latin America. One of the locations the Chupacabra has made an impact in the past is in Puerto Rico. Reportedl  ancient-origins.net
ancient-origins.net


TIME
TIME
Extra bouncy. (On translator: saltitante adicional)

 

 

 National Geographic
 

National Geographic Female frogs are attracted to males with high-pitched songs. But, says a new study, those with less desirable pitches aren't completely out of luck: They can trick a female into choosing them as mates. How do they do it?
Mulher rãs são atraídas para homens com altas músicas de tom. Mas, segundo um novo estudo, aqueles com menos desejável campos nao estão completamente fora de sorte: podem prestidigitação uma fêmea para escolher-los como amigos. Como eles fazem isso?
Traduzido automaticamente
(Tradução On Translator: Rãs fêmeas são atraídas por rãs machos com músicas de alta-frequência.  Mas, diz um novo estudo, aqueles com arremessos menos desejáveis ​​não estão completamente fora de sorte: eles podem enganar uma femea para escolhê-los como companheiros.  Como eles fazem isso?)
 

Picture of tungara frogs mating


https://www.facebook.com/natgeo
How Female Frogs Get Tricked Into Choosing An "Ugly" Mate
Picking the right wingman could make or break the chances for a less desirable male túngara frog to find a mate.
news.nationalgeographic.com

 

 

 

Uno de los animales más raros del planeta reaparece por primera vez en 30 años
RT

http://actualidad.rt.com/ciencias/184251-animal-mas-raro-planeta-reaparece
Uno de los animales más raros del planeta reaparece por primera vez en 30 años

Uno de los animales más raros del planeta reaparece por primera vez en 30 años

Un antiguo animal marino, bautizado como "fósil viviente", fue descubierto por el biólogo Peter Ward de la Universidad de Washington, que lo observó por primera vez en el Pacífico Sur en los años 80. Tres décadas después, el científico viajó hasta los arrecifes de Papúa Nueva Guinea con el fin de reencontrarse con uno de los animales más raros del mundo.
Se trata del Allonautilus scrobiculatus, una especie de molusco cefalópodo, especie que lleva cerca de 500 millones de años nadando en las profundidades del océano. El Allonautilus scrobiculatus se caracteriza por sus 'costras' y su ombligo, que ocupa el 20 por ciento del diámetro de la concha. Un accesorio distintivo de este molusco es una gruesa cubierta peluda y viscosa en su caparazón.
Los Allonautilus scrobiculatus no aguantan el calor, así que durante el día viven a grandes profundidades, donde el agua es muy fría. Para conseguir avistar estos moluscos los investigadores del equipo de Ward esperaron a que cayera la noche e instalaron cebos de pescado y pollo entre 100 y 400 metros bajo la superficie del mar. Así fue como los Allonautilus scrobiculatus aparecieron después de una ausencia de 30 años.
"Antes de esto, solo dos humanos habían visto el Allonautilus scrobiculatus. Mi colega Bruce Saunders del Bryn Mawr College y yo. Cuando lo vimos por primera vez nos quedamos pasmados", afirma Ward en su artículo publicado en 'National Geographic'.

 

O leitor Joilson Reis palitava os dentes quando pintou a curiosidade: quem é essa indelicada que está na boca dos brasileiros há quase 40 anos? Descubra em http://abr.ai/1MO3Gxw
[O Oráculo agora é diário! Todos os dias, um novo mistério decifrado pelo senhor de todas as respostas. Escreva suas dúvidas nos comentários usando ‪#‎oráculosuper‬]
É a polonesa e delicada Zofia Burk, que estampa a embalagem desde 1976. Na época, aos 29 anos, fazia vários comerciais. Este foi seu último trabalho como modelo – já que o rosto ficou muito identificado com a marca de palitos. Chegou a processar a empresa pedindo participação no faturamento, mas desistiu da ação. Atualmente, ela vive anônima em São Paulo. Ah, uma curiosidade: além de estar na boca de muita gente, ela domina várias línguas. Fala português, inglês, espanhol, francês, italiano, alemão, hebraico e iídiche
Fonte Carlos Rela, da empresa Rela, fabricante dos palitos Gina, IstoÉ e IG.
super.abril.com.br|Por Revista Superinteressante

 

 

‪#‎HistoryNoticias‬ Un sorprendente hallazgo científico parece haber encontrado la respuesta. http://goo.gl/WzBa6s
‪#‎Historynoticias‬ um surpreendente descoberta científica parece ter encontrado a resposta. http://goo.gl/WzBa6



 
Averigua más.

¿Fumaba marihuana William Shakespeare?

Un sorprendente hallazgo científico asegura haber encontrado indicios de cannabis y nicotina en las pipas que presuntamente utilizó el célebre dramaturgo inglés de la literatura universal.
Se trata de una investigación, publicada por el South African Journal of Science, que halló evidencia de cannabis y nicotina en las pipas encontradas en Stratford-upon-Avon, Inglaterra, el lugar en donde vivió William Shakespeare.
Francis Thackeray, profesor de la Universidad de Witwatersrand, en Johannesburgo, Sudáfrica, se pregunta si el cannabis pudo haber sido una fuente de inspiración para el dramaturgo. En este sentido, cita un soneto shakesperiano, en el que se alude a "una mala hierba". El investigador sostiene que Shakespeare "estaba jugando con las palabras y es probablemente una referencia críptica al cannabis".
El profesor realizó un análisis científico junto a otros expertos, como Nicholas van der Merwe, de la Universidad de Ciudad del Cabo, y el inspector Tommy van der Merwe, del laboratorio de narcóticos de la policía sudafricana. Para ello, emplearon una técnica denominada espectrometría de masas y cromatografía de gases.
 http://seuhistory.com/noticias/fumaba-marihuana-william-shakespeare





Las hormigas de ala aprovechan la lluvia -y posteriormente la salida del sol- para salir volando de su hormiguero.

As hormigas de ala aproveitam a chuva-e posteriormente a saída do sol-para sair a voar de sua hormiguero.


Hay una buena razón detrás de la visita de estos molestosos insectos.
Tras las lluvias de los pasados días, se ha visto en diferentes sectores de Puerto Rico una invasión de hormigas voladoras que, para muchos, pudieran ser molestosas. Pero, lo menos que usted imagina es que fue espectador de una dramática y trágica historia de amor que en el argot científico se conoce como el "vuelo nupcial".
Y es que tras meses de sequía, los aguaceros ocurridos durante esta semana crearon el ambiente y clima perfecto para que se llevara a cabo este fenómeno en el que los insectos se reproducen.
Resulta que las hormigas de ala aprovechan la lluvia -y posteriormente la salida del sol- para salir volando de su hormiguero y garantizar la reproducción de su especie.
Así lo explicó a Primera Hora el entomólogo Edwin Abreu, al destacar que durante el "vuelo nupcial" se ven en el aire muchos insectos que se dividen entre los zánganos (machos) y las princesas (hembras).




‪#‎NotaCuriosa‬ Un loro ha tenido que declarar ante la Policía de Rajura, en el estado occidental indio de Maharastra, tras ser acusado por una mujer de insultarla.
Más información en el siguiente enlace: http://goo.gl/fWBxKp
 #‎Notacuriosa‬ um papagaio teve que declarar perante a polícia de rajura, no estado ocidental indiano de maharastra, após ser acusado por uma mulher de insultarla.

Mais informações no seguinte link: http://goo.gl/fWBxKp



Un loro, una mujer, el hijastro de esta y un vecino comparecieron ante la Policía de Rajura en una insólita escena que comenzó a instancias de...
laprensagrafica.com|Por La Prensa Grafica



 AboveTopSecret.com


Or their DNA is so different to any other animal on the planet they may as well be Aliens.

Octopuses are aliens — or, at least, so vastly different in their genetic makeup that they might as well be considered out of this world. Scientists recently sequenced the first genome in the Octopus Genome Project, a huge undertaking to map out the entire DNA structure of the complex cephalopod. What they found was simply incredible.
www.geek.com...
(TRADUÇÃO ON TRANSLATOR:  Cientistas declaram que polvos são basicamente Aliens
Ou seu DNA é tão diferente de qualquer outro animal no planeta que pode muito bem ser Aliens.
Os polvos são estrangeiros - ou, pelo menos, tão diferentes em sua composição genética que eles poderiam muito bem ser considerado fora deste mundo.  Os cientistas sequenciaram recentemente o primeiro genoma na Genome Project Octopus, uma grande empresa para mapear toda a estrutura do DNA do cefalópode complexo.  O que eles descobriram foi simplesmente incrível.
www.geek.com...
abovetopsecret.com)



JornalCiencia 


Você consegue imaginar um peixe com 'dentes' enormes? Original de uma família comum nos litorais, o baiacu, peixe-balão ou fugu, faz parte da...
jornalciencia.com|Por Administrador


Original de uma família comum nos litorais, o baiacu, peixe-balão ou fugu, faz parte da família dos tetraodontídeos.
Em sua maioria, habitam águas marinhas, além de possuírem dentes muito desenvolvidos e resistentes. Ao todo, são quatro: dois superiores e dois inferiores. Uma grande curiosidade popular é de que o baiacu possui “dentões”, que, na verdade, são maxilares fundidos, mas separados por uma sutura mediana.
Diferentes e engraçados, os baiacus são onívoros e se alimentam de algas e outros animais. Contudo, seus dentes são muito benéficos, auxiliando a abertura de conchas de moluscos, caranguejos e vermes tubiformes. Com um especial sistema de defesa, podem inflar o corpo caso se sintam ameaçados. Inchado e com seus espinhos eriçados, torna-se inviável de ser engolido por muitos predadores.




































'Ácaros briguentos' e outros destaques espetaculares de concurso de fotos microscópicas 

 http://www.msn.com/pt-br/noticias/ciencia-e-tecnologia/%C3%A1caros-briguentos-e-outros-destaques-espetaculares-de-concurso-de-fotos-microsc%C3%B3picas/ar-BBltWUH#image=BBlucqs|2

 

A edição de 2015 da Scientific Imaging Competition (competição de imagens científicas), realizada a cada dois anos pela Sociedade Microscópica Royal no Reino Unido, revelou sua seleção de fotos vencedoras, incluindo essa colorida imagem de ácaros predadores obtida por Steve Gschmeissner com microscopia eletrônica de varredura (SEM). 

'Mighty Mites' | Foto: Steve Gschmeissner     BBC Brasil





































A edição de 2015 da Scientific Imaging Competition (competição de imagens científicas), realizada a cada dois anos pela Sociedade Microscópica Royal no Reino Unido, revelou sua seleção de fotos vencedoras, incluindo essa colorida imagem de ácaros predadores obtida por Steve Gschmeissner com microscopia eletrônica de varredura (SEM).
 A BBC reuniu uma seleção de imagens ganhadoras e finalistas da edição de 2015 do Concurso de Imagens Científicas da Royal Microscopic Society do Reino Unido, realizado a cada dois anos.Entre elas estão closes nada discretos de uma bactéria "sorridente", ácaros "briguentos" e uma aranha com aspecto cadavérico.
Essas cenas, não visíveis a olho nu, foram registradas com tecnologias superavançadas, incluindo a microscopia eletrônica de varredura (SEM).
Entre as imagens espetaculares, algumas deles coloridos artificialmente, estão as de bactérias marinhas, moscas e ovos eclodidos de insetos que, por incrível que pareça, lembram pássaros vermelhos personagens do game "Angry Birds".



Muy Interesante México compartilhou o vídeo de FEEDBAC.
Observa como los animales se ayudan entre ellos, ¿crees que deberíamos de aprender un poco de ellos?




Animals salvant altres animals!


Blog da Tati Massoco compartilhou o vídeo de ETtoday寵物雲.
A vida na Terra é tão incrível!!! Emoticon heart Morram de inveja, aliens! Emoticon kiss










E eles também sabem fazer beicinho quando estão #chatiados




Depois de acompanhar meio milhão de pessoas durante 7 anos, pesquisadores chineses notaram redução de 10% de risco de morte em quem comia pimenta uma ou duas vezes por semana.


Pesquisadores chineses acompanharam meio milhão de pessoas por 7 anos, e notaram redução de 10% de risco de morte em quem comia...




Bebedouros com água e açúcar atraem beija-flores. Saiba como cuidar das garrafinhas. http://glo.bo/1eGtoq8


Limpeza diária das garrafinhas é essencial para garantir a saúde das avezinhas que procuram o líquido açucarado como alimento.

Pensando em criar uma ave? Por que não um turquoisine?


De porte pequeno, ave exótica não ocupa muito espaço e gera pouca despesa. Plumagem colorida favorece comércio











Aos gamers maníacos e saudosistas, uma novidade para baixar e jogar no pc, tablet, etc.




 Techtudo
 http://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2015/07/ssega-e-um-site-com-quase-1500-games-do-mega-drive-para-jogar-online.html?utm_source=facebook&utm_medium=social&utm_campaign=Editorial_not%C3%ADcia_jogos

(Atualizado em 25/07/2015 08h30)
Ssega é um site com quase 1.500 games do Mega Drive para jogar online
por Tamirys Seno Para o TechTudo

Ssega é um site que contém um acervo online com quase 1.500 jogos do Mega Drive, console lançado originalmente em 1988 pela Sega. A grande vantagem do portal é a possibilidade de jogar títulos clássicos diretamente no seu navegador, sem a necessidade de instalação de emuladores. É a chance do jogador de matar a saudade dos games em 16-bits.
AndroGens: jogue os clássicos do Mega Drive com o emulador para Android 

Ssega

Ssega reúne quase 1500 jogos clássicos (Foto Divulgação/Sega)
O site oferece a possibilidade de jogar no navegador e tem suporte a usuários de Windows, Mac OS e Linux. Também é possível utilizar um controle com entrada USB, nesse caso, é necessária a instalação do programa Joy2key para quem tem Windows, ou o GamePad Companion para o Mac OS. Além disso, o Ssega também tem um modo multiplayer para o jogador se divertir online com os amigos.


E ai qual o nome da Musica? Hahaah




HUMOR DO GATO
 



🌱 O sal verde tem três vezes menos cloreto de sódio, além de evitar o envelhecimento das células, combater o colesterol e até alguns tumores.



Dois portugueses desvendaram um enigma com três séculos e meio.


Porque dois relógios que estão lado a lado acabam por se sincronizar ao fim de algum tempo?
visao.sapo.pt|Por VISÃO - Impresa Publishing S.A.




DANÇARINA DE UMA SÓ PERNA

video

Böyle Yetenek Görülmedi! Tek Bacaklı Hintli Dansçı!

Esta habilidade não tem sido vista ainda! Dançarino indiano perneta!


 Biologia com o Prof. Jubilut
Aranha com padrões que parecem maquiagem de palhaço no abdômen. Assustador para muitas pessoas que tem medo de aracnídeos e palhaços... Tenham bons sonhos. rsrs



ALARME PARA RINOCERONTE
video



Confira a charge de Zé Dassilva para o DC desta terça-feira.
O Diário Catarinense é um jornal do Grupo RBS produzido em Florianópolis há 29 anos.

 

Entenda a origem do nome das operações militares

Batizar operações militares serve para melhorar o moral das tropas e tem efeito de propaganda, mas por vezes falta inspiração aos autores, como se vê neste título

José Francisco Botelho | 30/01/2012 



Em 19 de março de 2011, navios e submarinos americanos cruzaram o mar Mediterrâneo rumo ao litoral da Líbia. Pela primeira vez em mais de uma década, o Exército dos EUA participava de uma ação militar apoiada pela maior parte da população árabe. O objetivo era destruir as forças do ditador Muamar Kadafi, há 40 anos no poder. O regime, sacudido por uma rebelião interna, reagiu com o massacre de civis. A intervenção militar tinha aval da ONU e contava com a adesão de países como a França e o Reino Unido. Apesar da seriedade da situação, risinhos irônicos se espalharam pelo mundo, enquanto os mísseis americanos Tomahawk choviam sobre as Forças Armadas líbias. Por que tanta graça em uma hora tão grave? O motivo era o nome da operação americana: Odissey Dawn, que em português quer dizer "Aurora da Odisseia". A esdrúxula combinação de palavras, com suas vagas e malsucedidas intenções poéticas, foi um prato cheio para humoristas como Jon Stewart: "Isso mais parece título de algum álbum do Yes". (A banda de rock progressivo tem em seu currículo pérolas como Contos dos Oceanos Topográficos e Chaves da Ascensão 1 e 2.)

O ditador foi derrubado, mas é improvável que a Aurora da Odisseia continue despertando, daqui a meio século, sentimentos solenes como os que envolvem a Operação Overlord - codinome para a invasão aliada nas costas da Normandia, o dia D da 2ª Guerra. O contraste entre a força de alguns codinomes e a - digamos - esquisitice de outros levou muita gente a se perguntar: afinal de contas, quem escolhe o nome dessas operações militares e de que forma se dá o "batismo"? Ironias à parte, essa questão aponta para um interessante - e pouco conhecido - capítulo na história militar. Dar nomes a operações é um hábito com várias funções - entre elas, levantar o moral dos soldados e fazer boa propaganda. "É natural que os soldados sintam-se mais motivados por participar em uma operação denominada Tempestade no Deserto do que Colinho da Mamãe", diz Cesar Machado Domingues, historiador e editor da Revista Brasileira de História Militar. "Da mesma forma, algumas expressões bem escolhidas podem influenciar favoravelmente a opinião pública." Mas também operações que fracassaram por causa de nomes mal bolados, como você vai ver a seguir.

Letras, números e santos

Lá nos primórdios da humanidade, fazer guerra era relativamente simples. Bastava juntar um bando de correligionários, reunir algumas lanças e correr para o terreno do vizinho. Com o tempo, as coisas se complicaram. Os exércitos se dividiram em cavalaria, infantaria, artilharia etc. Navios - e, bem mais tarde, aviões - foram acrescentados à equação. Os exércitos passaram de algumas centenas a centenas de milhares de soldados. Em meados do século 19, a arte da guerra estava tão cheia de variáveis que foi preciso dar nomes específicos a cada movimentação de tropas. "Nome", no caso, é hipérbole: na época, as operações eram batizadas com letras ou números, como Diretiva 1 e Plano de Operações Y.

Foi a partir da 1ª Guerra que as operações ganharam nomes. Os pioneiros foram os alemães. "Atribuir um nome em código tinha dois objetivos: aumentar a segurança e facilitar o planejamento", afirma o historiador Carlos Daróz, da Universidade do Sul de Santa Catarina. Os codinomes escondiam o verdadeiro objetivo de um plano: em vez de escrever em seus documentos "projetos para a invasão da França na primavera de 1918", os oficiais alemães tascavam uma referência religiosa - São Jorge e São Miguel são dois exemplos pioneiros. "Isso deixaria os inimigos na dúvida caso documentos secretos fossem capturados", explica Daróz. Já naquela época o pessoal se preocupava com o lado marqueteiro da coisa. A Alemanha estava perdendo, e a alusão a seres semidivinos era uma tentativa de dar ânimo aos soldados.

Na 2ª Guerra, dois dos principais protagonistas do conflito, Winston Churchill e Adolf Hitler, tinham obsessão por batizar ações de guerra, de preferência com nomes grandiosos e inesquecíveis. O primeiro-ministro britânico escreveu um manual sobre o assunto. Para Churchill, um bom nome deveria evitar palavras banais, mas sem transparecer excesso de confiança. "Afinal de contas, o mundo é amplo, e o raciocínio inteligente proverá um número ilimitado de nomes sonoros, que nada revelem sobre o caráter da operação, mas que tampouco levem alguém a dizer, algum dia, que seu pobre filho morreu na operação Joaninha ou Peixinho Dourado", escreveu Churchill (que mesmo em documentos não perdia a verve de humorista diletante).

Pecando pelo excesso

Foi Churchill quem transmitiu o entusiasmo pelo tema aos americanos. Em 1943, o Alto Comando dos EUA planejou um bombardeio aos campos de petróleo da Romênia. A ação foi batizada de Espuma de Sabão. Horrorizado com a falta de elegância, Churchill convenceu os aliados a trocar o codinome para Onda Sísmica. Ninguém sabe ao certo quem escolheu o nome da principal operação aliada no Front Ocidental - mas é bem provável que o primeiro-ministro britânico tenha dado pitacos no batismo da Overlord (Senhor Supremo). Nesse caso, o conselho sobre evitar o excesso de confiança foi deixado de lado. Tudo bem, pois a operação foi um sucesso e os aliados venceram.

Hitler foi bem menos feliz em suas escolhas. Aos nomes das operações nazistas, não faltava grandiosidade, mas discrição. Veja o caso do megalomaníaco plano de invasão da União Soviética em 1941, a Operação Barbarossa - referência a Frederico Barbarossa, monarca do século 12 que expandiu o domínio germânico para terras ao leste da Alemanha. O nome era certamente inspirador - mas poderia ter revelado as intenções da Alemanha se caísse em mãos soviéticas. "Não se sabe por que motivo os alemães deram uma indicação tão clara de que seu plano era invadir a URSS", diz Daróz, da Unisul. Hitler deu sorte, pois o nome não vazou (embora a Barbarossa tenha fracassado de qualquer jeito). Com a Operação Leão Marinho, de 1941, foi diferente. Hitler decidiu invadir a Inglaterra por mar e ocupar o país. A ideia era desembarcar 70 mil soldados por meio de veículos anfíbios. Mas o serviço de inteligência britânico interceptou uma mensagem cifrada de rádio que falava no tal "Leão Marinho" - e os oficiais logo sacaram que a ideia de Hitler era atravessar o canal da Mancha.
Após a 2ª Guerra, na Guerra Fria e até os dias de hoje, foram os americanos que mais batizaram operações (veja ao lado). Mas todo Exército gosta de dar nome a suas ações. Os franceses, por exemplo, escolhem expressões sonoras e evocativas. Se os americanos foram à Líbia de Aurora da Odisseia, as forças francesas chamaram sua expedição de Harmattan - referência ao vento quente e seco que sopra sobre o Saara em março. Bem, digam o que quiserem sobre os franceses, mas ninguém pode negar que os caras sabem escolher um nome.




UNIDADE MONETÁRIA BRASILEIRA

Dos réis ao real: as moedas no Brasil

A história do dinheiro no Brasil é cheia de reviravoltas


01/08/2008

A gente sempre quis ter. Comida, roupas, terras – e coisas que pertenciam a outras pessoas. Há 10 mil anos, como não existia dinheiro, a solução era darmos algo que tínhamos de bastante valor em troca do que queríamos. De lá para cá, muita coisa foi usada para fazer essas negociações: bois (provavelmente a primeira forma de moeda), conchas (muito usadas na China e na Austrália), sal (que os gregos trocavam por escravos), sementes de cacau (adotadas pelos maias e pelos incas) e até tulipas (dadas na Holanda como dote de casamento).

No Brasil, já usamos açúcar, tabaco e até notas estrangeiras (no século 17, o florim holandês foi fabricado em Recife), além de um sem-número das nossas próprias moedas, que perdiam valor rapidamente. Com base no novo livro Linha do Tempo – Uma Viagem pela História da Humanidade, de autoria da editora de História Cláudia de Castro Lima, conheça os melhores momentos dos cinco séculos do dinheiro em nosso país.

Trocas malucas
Até concha já foi usada por aqui
1500 - Tostão
Ao chegar ao Brasil, os portugueses encontram cerca de 3 milhões de índios vivendo em economia de subsistência. Já os colonizadores usam moedas de cobre e ouro, que têm diversos nomes de acordo com a origem: tostão, português, cruzado, vintém e são-vicente.
Século 16 - Jimbo e réis
A pequena concha era usada como moeda no Congo e em Angola. Chegando ao Brasil, os escravos a encontram no litoral da Bahia e mantêm a tradição. Desde o descobrimento, porém, a moeda mais usada é o real português, mais conhecido em seu plural “réis”, que valeu até 1942.
1614 - Açúcar
Por ordem do governador do Rio de Janeiro, Constantino Menelau, o açúcar é aceito como moeda oficial no Brasil. De acordo com a lei, comerciantes eram obrigados a aceitar o produto para pagar compras.
1695 - Cara e coroa
A Casa da Moeda do Brasil, inaugurada na Bahia um ano antes, cunha suas primeiras moedas de ouro. Em 1727, surgem as primeiras moedas brasileiras com a figura do governante de um lado e as armas do reino do outro, conforme a tradição européia. Os termos “cara” e “coroa” vêm daí.
1942 - Cruzeiro
Na primeira troca de moeda do Brasil, os réis são substituídos pelo cruzeiro durante o governo de Getúlio Vargas. Mil réis passam a valer 1 cruzeiro; é o primeiro corte de três zeros da história monetária do país. É aí que surge também o centavo.
1967 - Cruzeiro novo
O cruzeiro novo é criado para substituir o cruzeiro, que levou outro corte de três zeros. Mais uma vez, isso ocorre por causa da desvalorização da moeda. Para adaptar as antigas cédulas que estavam em circulação, o governo manda carimbá-las.
1970 - Cruzeiro
A moeda troca de nome e volta a se chamar cruzeiro. Dessa vez, porém, só muda o nome, mas não o valor. Ou seja, 1 cruzeiro novo vale 1 cruzeiro.
1986 - Cruzado
Por causa da inflação, que alcança 200% ao ano, o governo de José Sarney lança o cruzado. Mil cruzeiros passam a valer 1 cruzado em fevereiro deste ano. No fim do ano, os preços seriam congelados, assim como os salários dos brasileiros.
1989 - Cruzado novo
Por causa de inflação de 1000% ao ano, ocorre uma nova troca de moeda. O cruzado perde três zeros e vira cruzado novo. A mudança é decorrência de um plano econômico chamado Plano Verão, elaborado pelo então ministro da Fazenda, Maílson da Nóbrega.
1990 - Cruzeiro
O cruzado novo volta a se chamar cruzeiro, durante o governo de Fernando Collor de Mello. O mesmo plano econômico decreta o bloqueio das cadernetas de poupança e das contas correntes de todos os cidadãos brasileiros por 18 meses.
1993 - Cruzeiro real
No governo de Itamar Franco, com Fernando Henrique Cardoso como ministro da Fazenda, o cruzeiro sofre outro corte de três zeros e vira cruzeiro real. No fim do ano, o ministro cria um indexador único, a unidade real de valor (URV).
1994 - Real
Após uma inflação de 3700% em 11 meses de existência do cruzeiro real, entra em vigor a Unidade Real de Valor (URV). Em julho, a URV, equivalendo a 2750 cruzeiros reais, passa a valer 1 real.