terça-feira, 18 de agosto de 2015

ESSE É MAIS UM CRIME

Ela ama defender os animais.

Uma coisa que não estamos acostumados aqui no brasil são com touradas, ainda bem! E cada vez mais o mundo não aceita mais essa brutalidade...
Uma coisa que não estamos acostumados aqui no brasil são com touradas, ainda bem! E cada vez mais o mundo não aceita mais essa brutalidade defendida como algo cultural.
Prova disso, foi o ato de extrema coragem e benevolência de uma ativista pelos direitos animais, Virginia Ruiz, de 38 anos, que invadiu a arena de touradas Malaguetaem Málaga, Espanha, para dar carinho e um pouco de paz ao touro que agonizava antes de morrer.
“Eu podia ouvi-lo chorando de dor, então pulei para dentro, atravessei a arena até chegar no local onde ele já estava morrendo”, relatou a ativista. “Ele olhou para mim e acredito que sentiu a minha energia. Eu queria dar-lhe amor, antes que ele deixasse este mundo”, completou.
Mas você acha que ela foi tratada como heroína por esse gesto? “Eles me chamavam de vários nomes”, disse Ruiz, “me chutaram, cuspiram em mim, me disseram para voltar para a cozinha e me chamaram de prostituta.”
E então o animal foi morto a facadas.