quarta-feira, 12 de agosto de 2015

QUEM É O ANIMAL? E O IRRACIONAL?

Mãe urso e dois filhotes podem ser sacrificados se for comprovado que ela matou homem

Corpo de vítima foi encontrado em no Parque Yellowstone, nos EUA. Ambientalistas protestam contra medida

por

Da Agência O Globo
Uma mãe urso e seus dois filhotes podem ser mortos, se um teste de DNA comprovar que ela foi responsável por matar e comer parcialmente um alpinista no Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos.


Enquanto os animais aguardam os resultados de um teste de laboratório, o caso já provocou gritos de indignação de amantes da natureza, que argumentam que o animais estava simplesmente defendendo seus filhotes.

O caso aconteceu na última sexta-feira, quando o corpo de Lance Crosby, um alpinistas de 63 anos, foi encontrado a cerca de 800 metros de uma trilha. Segundo informações divulgadas pelas autoridades, ele estava caminhando sozinho, contra as recomendações do parque, e não levava qualquer proteção.

'Caçada' a ursa com dois filhotes causa comoção na Itália

 As autoridades florestais da Itália estão tentando capturar uma ursa que feriu um homem há poucos dias no norte do país. O animal, batizado de Daniza, deverá ser separado de seus dois filhotes assim que seja encontrado, o que está causando comoção e protestos.

DE URSOS E LEÕES...
#(Obs(Opinião soberana): Parece um complô para o extermínio total, progressivo, massivo, de toda a fauna, terrestre ou marinha, além da flora, com os constantes desmatamentos com as mais diversas justificativas. Não bastasse a invenção de armas das mais variadas, criadas ou inventadas com determinados fins e usadas para outros, inclusive o também extermínio da fauna humana, desde tempos imemoriais. O ser que se diz, se acha, pensa que é humano, e se diz também, um animal racional, extrapola as raias da razão com as suas atitudes irracionais. Parece, ou pode-se até perceber que o ser humano não está interessado na preservação das espécies, talvez nem mesmo da sua própria. A começar pelo aquecimento global, em que se nota nitidamente ou se pode supor,  o pouco ou mesmo, o desinteresse geral dos líderes mundiais em encontrar soluções viáveis afim de reduzir o principal responsável ou, pelo menos, o que se julga ou supõe-se que seja o principal causador do efeito estufa.
Outro suposto descaso também, é relativo a hidrografia. Assim como a ar, a poluição dos rios e mares é um problema grave. A letargia que se apossou das lideranças é uma coisa fora do normal. Por um lado, a economia global, ditando regras, arrasta-se para não despencar no precipício que se avizinha. Em outra frente ou front, temos celerados alucinados do EI, que não se sabe por que, se arvoraram em defensores de uma ideologia religiosa e em nome dela resolveram incursionar belicosamente na periferia de seus delírios, destruindo patrimônios históricos, eliminando os que julgam opositores e, em sua megalomania, expandem seu suposto domínio, desordenado, como se se inspirassem nos conquistadores do passado, subjugando e matando aqueles que não se curvam aos seus ideais e ideias pervertidas. E, assim vai caminhando a humanidade, indiferente as dores, aos amores. Materialista, egoísta. Egocêntrica, narcisista. Enquanto isso milhões morrem de fome, de sede, de balas perdidas, em disputas fratricidas. Os teoristas dirão que são sinais do fim do mundo, fim dos tempos, o apocalipse, assim como disseram também em outras épocas, quando ainda não existia a internet e outros avanços tecnológicos. Findaram-se os reinados, as dinastias, as nações, muitos sucumbiram nas guerras, nas pestes, pelos vulcões. Morreram os que estavam vivos. E, o mundo não acabou. Nunca acabou.)(txt. p/ jzrobman)